O DEMÔNIO DO MEIO DIA

Bons livros nos trazem informações ou reflexões importantes e, por conta disso, nos fazem mais cultos. Não necessariamente nos fazem mais humanos. Há determinados livros, entretanto, que simplesmente nos deixam melhores. Penso que “O Demônio do Meio Dia”, de Andrew Solomon (Objetiva, 483 pág.) seja um deles. O livro procura sintetizar aquilo que se acumulou...

SEM LIMITES

“Sem Limite”, o filme de Neil Burger, baseado na novela de Alan Glynn “The Dark Field”, não é apenas ruim.  Penso que seja, também, um filme perigoso. A história envolve um escritor fracassado que passa a se drogar com uma “pílula” ilegal chamada NZT, adquirindo – com esta experiência – condições excepcionais de inteligência e...

LOUCURA, VERDADE E VICE-VERSA

Em “Delírio” (Companhia das Letras), a ótima escritora colombiana Laura Rastrepo conta a história de uma mulher, Agustina, que enlouquece. Agustina se desliga do mundo, como se nada mais importasse. O que faz em casa são coisas estranhas como espalhar bacias e copos cheios d’água para “purificar o lugar que está cheio de mentiras”. Assim,...

O SOM NOSSO DE CADA DIA

Em meados do século passado, Adorno sustentou que o predomínio da indústria cultural na música – aquela orientada para a venda e não para a qualidade – produzia o que ele chamou de “regressão da audição”. A ideia básica é que a relação com a música oferecida pela indústria impelia o público a um “estado...

O ESCÂNDALO DO PENSAMENTO

A hipótese mais perturbadora de Hannah Arendt, apresentada em seu livro “Eichmann em Jerusalém”, é a de que o mal seja o resultado da ausência de pensamento.  Diante do mal extremo – aquele praticado pelos nazistas – ela sustenta que a obra do extermínio só foi possível pelo concurso de milhares de pessoas “terrivelmente normais”...

MV BILL, O CARA

Há um movimento cultural no Brasil que ainda recebe pouca atenção e que segue amaldiçoado pela ideia da marginalidade. Possivelmente, nenhuma outra corrente na música, na dança ou na poesia cresceu tanto em nosso País na última década e significa tanto para tantos jovens. Estou falando do Hip Hop. Dentro dele, o Rap, a rima...

OS SONHADORES

Ridley Scott é, por certo, um dos maiores diretores de todos os tempos. Depois de Blade Runner, uma fantástica metáfora filosófica sobre o sentido da própria vida humana e do admirável e feminista Thelma e Louise, esse mago do cinema nos oferece agora 1492: A conquista do Paraíso, a história da saga de Colombo. Estamos...

A DISTÂNCIA QUE CHORAMOS

Ele compôs músicas dizendo coisas como: “estou enojado de ouvir gente hipócrita, míope e estreita, só o que eu quero é a verdade; dê-me apenas alguma verdade. Estou farto de ler coisas de políticos neuróticos, psicóticos, teimosos. Nenhum covarde filho de Richard Nixon com cabelinho curto vai me fazer engolir histórias da carochinha” (Gimme Some...

A VOZ DO CORAÇÃO

O filme de Christophe Barratier, Les Choristes, que ganhou o título em português “A Voz do Coração”, é um dos mais belos e comoventes do ano. A história, magistral, nos coloca dentro de um reformatório para meninos “problemáticos”. A gestão do internato é marcada pela “tolerância zero”, com toda a sorte de barbaridades que esta...

A PAIXÃO DE CRISTO

A crítica a “A Paixão de Cristo”, de Mel Gibson, tem destacado a hipótese de um viés antissemita no filme e a observação de que a ênfase e o hiper-realismo oferecidos ao martírio de Jesus revelariam uma opção sadomasoquista que inviabilizaria a obra. Penso, entretanto, que essas opiniões não se sustentam. Pelos diferentes relatos dos...