Fronteiras do Pensamento Porto Alegre

Nobel da Paz 2018 e os ativistas que lutam contra violência sexual como arma de guerra

O médico congolês Denis Mukwege e a iraquiana Nadia Murad ganharam o Nobel da paz deste ano; ambos dedicam suas vidas na luta contra a violência sexual. Nadia foi vítima de violência cometida pelo Estado Islâmico e, desde então, denúncia as violações praticadas contra as mulheres Yazidi, uma minoria curda que é alvo da sanha terrorista do EI. Conheci mais da história do Dr. Mukwege, porque, em 2010, tive a honra de apresentá-lo no Fronteiras do Pensamento em Porto Alegre e ser seu debatedor. Fiquei impressionado com a dedicação e o destemor desse médico ginecologista que defende os Direitos Humanos de mulheres e crianças vítimas de violência sexual. O relato que ele fez a respeito dos estupros de guerra e da situação em que chegavam as vítimas no hospital que ele montou em zona de guerra no Congo me marcaram profundamente. Mukwege é uma espécie rara de ser humano, alguém que merece a admiração do mundo.

Fronteiras do Pensamento Porto Alegre

Denis Mukwege e Marcos Rolim no Fronteiras do Pensamento em Porto Alegre, 2010.

Posts relacionados