Os bárbaros

Em um texto de 2002, tratando da explosão de violência e crime na França (“Os bárbaros nos portões de Paris”), Theodore Dalrymple descreveu a realidade das “cités”, conjuntos habitacionais construídos pelo governo onde os moradores são, em sua maior parte, imigrantes. Para o autor, foi se construindo ali “uma espécie de antissociedade” em que uma...

Raízes Venenosas

Na segunda-feira (19), estive no Campus do Vale, participando da abertura do “Salão UFRGS 2015”, evento que reúne atividades científicas ao longo de uma semana. Juntamente com Raquel Recuero (UCPel) e Sílvio Meira (FGV), realizamos as palestras inaugurais em torno do tema “Redes Sociais: conexões que transformam”. Abordei o ódio na Internet a partir das...

Minha Empregada

As desigualdades sociais sempre foram tão impressionantes no Brasil que as famílias mais abastadas, tanto quanto as de classe média, tiveram à disposição, além de uma série de privilégios, uma ou mais empregadas domésticas. Formou-se, assim, um mercado muito especial – sempre marcado por extraordinária precariedade – para a prestação de serviços de cozinha, limpeza e...

O RACISMO COMO “HABITUS”

Na época da ditadura militar, foi ensinado nas escolas que o Brasil era a maior “democracia racial” do mundo. A ideologia havia sido formada antes, em outra ditadura, no Estado Novo, já sob o impacto da II Guerra e do nazi-fascismo. A ideia de que “não havia racismo no Brasil” era, assim, funcional para projetar...

LOUCURA, VERDADE E VICE-VERSA

Em “Delírio” (Companhia das Letras), a ótima escritora colombiana Laura Rastrepo conta a história de uma mulher, Agustina, que enlouquece. Agustina se desliga do mundo, como se nada mais importasse. O que faz em casa são coisas estranhas como espalhar bacias e copos cheios d’água para “purificar o lugar que está cheio de mentiras”. Assim,...

O SOM NOSSO DE CADA DIA

Em meados do século passado, Adorno sustentou que o predomínio da indústria cultural na música – aquela orientada para a venda e não para a qualidade – produzia o que ele chamou de “regressão da audição”. A ideia básica é que a relação com a música oferecida pela indústria impelia o público a um “estado...

O QUE PENSAM OS UNIVERSITÁRIOS?

O Centro Universitário Newton Paiva, de Belo Horizonte realizou, recentemente, uma pesquisa muito interessante com cerca de 1.700 estudantes de universidades mineiras. A idéia da pesquisa, publicada na Revista de Iniciação Científica, era a de procurar saber qual a opinião dos estudantes sobre temas afetos aos Direitos Humanos. Os resultados são impressionantes e deveriam merecer...

O COSMÉTICO E O SENTIDO

Há algo de superficial no valor que se atribui à juventude. Podemos percebê-lo na forma pela qual determinados atributos estéticos são transformados em indicadores de excelência e, não raro, em equivalentes universais da felicidade. De uns tempos prá cá, especialmente, uma grande indústria de embelezamento passou a produzir um novo mercado para aqueles que desejam,...

SEIOS

Estamos em pleno verão e penso que seria importante homenagear os bravos policiais militares do RJ que resolveram prender aquela pacata senhora que bronzeava seus seios na praia, na companhia de seu marido. Quem viu a cena da prisão pela TV deve ter ficado com uma sensação estranha: afinal, qual o crime cometido?  Os policiais nada...