Todo dia a mesma noite

O livro da jornalista Daniela Arbex, “Todo dia a mesma noite: a história não contada da boate Kiss” (Intrínseca, 248 pág.) é um dos mais tristes que já li. Independentemente dessa matéria espessa que conforma o desespero, trata-se de um texto imprescindível. Primeiro, para que o ocorrido não se perca pelo esquecimento, o que seria...