Ciranda da bailarina

Impressiona a quantidade de declarações e textos completamente “sem noção” que circulam com naturalidade pela mídia e no ambiente político brasileiro. O vídeo com a quase-ministra-do-Trabalho, por exemplo, chamou a atenção mais pelo inusitado ambiente de gravação (o interior de um barco) e pela circunstância da referida estar acompanhada por quatro senhores banhistas do que...

Para sair do pântano

No livro A Casa & a Rua, há um capítulo onde Roberto DaMatta examina o romance Dona Flor e seus Dois Maridos, de Jorge Amado. A história ilustra as posições de DaMatta sobre nossas características sociológicas e sua recusa às explicações dualistas, do tipo “ou isso ou aquilo”. O que não funcionaria entre nós, porque...

O passado, demasiadamente

O grande documentarista chileno Patricio Guzmán, autor de trabalhos seminais, como “A batalha do Chile”, “A memória obstinada” e “Nostalgia da luz”, concedeu bela entrevista, na segunda-feira (04), ao programa “Conversando com Bial”, na Globo (disponível em https://globoplay.globo.com/v/6334843/). O programa contou, também, com a participação de Tata Amaral e de Camilo Tavares.  Durante a entrevista, ...

Lembrando o deserto

Só quem é capaz de padecer a paixão de viver sob as condições do deserto pode reunir em si mesmo, a coragem que está na base da ação, a coragem de se tornar um ser ativo.                                                          Hannah Arendt   Há muitas coisas assustadoras na realidade política brasileira. As bancadas do século XV que dominam...