Não vejo nenhum problema, tá OK?

Durante a campanha, Bolsonaro repetiu que sua política externa seria orientada pelo objetivo de “negociar com todos, sem preferências ideológicas”. Antes mesmo de assumir, o presidente eleito anuncia iniciativas que evidenciam conduta oposta, hostiliza os mais importantes parceiros comerciais do Brasil e atrela os interesses nacionais à política bizarra de Donald Trump. Há 38 anos,...

Ponta da Praia

Entre janeiro de 1999 e janeiro de 2003, durante o mandato que exerci como deputado federal, tive, por dever de ofício, de me encontrar muitas vezes com Jair Bolsonaro. Integrei a Comissão de Constituição e Justiça e a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, tendo presidido essa última no ano de 2000. Bolsonaro participou muitas...

A mente de Hitler

Hitler jamais foi promovido nos quatro anos em que esteve no front. Há indícios de que uma das razões para isso tenha sido o fato de ter sido flagrado em comportamentos homossexuais  Em 1943, em plena segunda Guerra Mundial, o Escritório de Serviços Estratégicos (Office of Strategic Services) dos EUA, órgão precursor da CIA, desejou...

O que iremos decidir

O primeiro esforço deve ser o de compreender, porque não há como agir corretamente se não compreendemos. Quando estamos diante de um fenômeno como aquele que ocorreu no primeiro turno das eleições, então, é preciso refletir muito. Nessa linha, o artigo de Eliane Brum “Como resistir em tempos brutos” (aqui: https://goo.gl/evm5qS) e a entrevista com...

Nobel da Paz 2018 e os ativistas que lutam contra violência sexual como arma de guerra

O médico congolês Denis Mukwege e a iraquiana Nadia Murad ganharam o Nobel da paz deste ano; ambos dedicam suas vidas na luta contra a violência sexual. Nadia foi vítima de violência cometida pelo Estado Islâmico e, desde então, denúncia as violações praticadas contra as mulheres Yazidi, uma minoria curda que é alvo da sanha...

O buraco negro

Um conhecido que irá votar no Coiso me mandou pelo Whats um “argumento” em favor do seu candidato. O texto dizia: “- Bolsonaro pode não ser um bom fertilizante, mas será um ótimo pesticida”. – “Interessante a metáfora a favor dos pesticidas; poderia ser o Zyclon-B?”, respondi. Não sei se meu interlocutor tinha a referência...

Para derrotar o fascismo

O inominável estará no 2º turno, zombando da democracia e oferecendo a morte como seu verdadeiro programa de governo. É preciso derrotá-lo politicamente. Para tanto, há uma escolha a fazer, por sobre os partidos e seus pequenos discursos. Há, efetivamente, a possibilidade de um agrupamento do lumpesinato político brasileiro, de perfil fascista, vencer as eleições....